Blog do InJQ

Buscar
  • Equipe InJQ

Memória e envelhecimento


Atualmente, em grande parte dos países, vivenciamos o fenômeno do envelhecimento populacional. No Brasil, durante a década de 1940 a expectativa de vida dos indivíduos era de apenas 39 anos, em 2015 passa a ser de 75,5 para ambos os sexos, com possibilidade de que atinja a média de 80 anos perto de 2040.

Diante deste fenômeno, surge um novo objetivo: garantir que a população crescente de idosos envelheça com autonomia e independência. O processo de envelhecimento cerebral é importante para que estes objetivos sejam atingidos. Nesse contexto, é importante diferenciar o processo de envelhecimento cerebral normal do envelhecimento cerebral associado a doença. Um dos mais importantes marcadores para avaliar o envelhecimento cerebral é a memória.

Memória nada mais é do que a capacidade que possuímos de reter e recuperar informações e, assim, alterar nosso comportamento com base em experiências anteriores. É esperado que a memória sofra alguma alteração durante o envelhecimento, mas quando devemos nos preocupar com alterações na memória?

Devemos ficar atentos quando é notado uma perda da capacidade de reter informações novas. O indivíduo começa a perceber dificuldade para guardar recados, nomes de pessoas ou notícias recentes. Além disso, nota-se que o indivíduo está mais repetitivo, fazendo as mesmas perguntas e comentários. Também pode ocorrer episódios em que o paciente perde-se em locais que está familiarizado e tem dificuldade em realizar mais de uma tarefa ao mesmo tempo, como cozinhar e falar ao telefone.

Para redução do risco dos problemas de memória e demência em idosos é importante a adoção de hábitos saudáveis durante a vida. Dentre estes hábitos podemos citar: não fumar, prática de exercícios físicos regulares, manutenção de uma boa noite de sono, alimentação saudável, controle da pressão arterial e níveis de açúcar no sangue, além de manter-se sempre envolvido em atividades sociais, e buscando aprender coisas novas.

Em caso de queixas de memória, procure um médico para avaliação!

Dra. Gabriela Danielski Niehues

Médica Psiquiatra - RQE 14359

Médica Psicogeriatra - RQE 14877

gabriela.niehues@injq.com.br

Destaques
Mais Recentes
Biblioteca

INSTITUTO DE NEUROCIÊNCIAS DR. JOÃO QUEVEDO

NEUROCIÊNCIA, PSIQUIATRIA E ENSINO PARA VIVER MELHOR

Ligue  0800-006-2307 | contato@injq.com.br

 

PSIQUIATRIA | NEUROLOGIA | DEPENDÊNCIA QUÍMICA  

CONSULTAS | ATENDIMENTO DOMICILIAR | INTERNAÇÃO

CRIANÇAS E ADOLESCENTES | ADULTOS | IDOSOS

  • Instagram Instituto João Quevedo
  • Facebook Instituto João Quevedo

Acompanhe as novidades

nas mídias sociais.

Diretora Técnica Médica (Criciúma):

Drª. Kelen Cancellier Cechinel Recco

CRM-SC 13.394 | RQE 10.277

Diretora Técnica Médica (Araranguá):

Drª. Ritele Hernandez da Silva

CRM-SC 11.444 | RQE 11.334

Diretor Técnico Médico (Turvo):

Dr. Rafael Arceno

CRM-SC 18.994 | RQE 14.708