Blog do InJQ

Buscar
  • Equipe InJQ

Depressão e envelhecimento


A depressão é uma doença que, quando associada ao envelhecimento, fica ainda mais complexa, podendo esconder as raízes de sua manifestação.

É muito comum a expressão:

"É natural que os velhos sintam dores, terem tristeza e ficarem irritados".

As características diferentes e peculiares da doença, como a ocorrência de prejuízos de memória, cujos sintomas podem ser confundidos com demência, a chamada pseudodemência. É importante notar mudanças nas atividades da vida diária do idoso.

Entre os principais sintomas estão à tristeza, sensação de vazio, ansiedade, inquietação, dores crônicas, fadiga, insônia, alterações de apetite, falta de motivação e prazer.

Entre as causas da depressão no envelhecimento, estão:

- Os Fatores culturais, como por exemplo, o tempo restante de vida até a morte ao invés do tempo desde o nascimento; a decadência do corpo físico e as dificuldades no relacionamento com outros.

- Os fatores psicossociais como LUTO, situação financeira, conjugal, relações interpessoais, vida familiar, aposentadoria, Isolamento e solidão.

- Outro fator importante são as PERDAS, como a perda dos pais, parentes e amigos, as alterações de papéis na sociedade como a identidade profissional, função social e a relação com os filhos.

Quando as perdas são consecutivas, assumem um papel devastador na vida dos idosos.

Fatores que também podem ser observados como causa de depressão em idosos são os relacionados, a diminuição do vigor físico, do desempenho sexual, dificuldade na execução de tarefas simples do dia a dia e o aparecimento de doenças relacionadas a saúde em geral. Existem algumas particularidades da depressão em Idosos que são importantes ressaltar, como a falta de tratamento dos episódios depressivos, associados a consequências negativas, entre elas, maior ocorrência de doenças clínicas, maior mortalidade, piora da qualidade de vida, perda da produtividade, comprometimento cognitivo - funcional, alterações da estrutura cerebral e aumento do risco de suicídio.

A falta de sentido para a vida é um tema central entre os idosos que tem ideação de suicídio.

Quanto ao tratamento, é importante orientar a prevenção, as medidas socioambientais e familiares, realizar atividades adequadas, psicoterapias e tratamento medicamentoso, dependendo de cada caso.

Por isso, é importante uma avaliação criteriosa de um profissional que esteja habilitado para fazer o diagnóstico correto e tratar de forma adequada.

Dr. José Aires Maggi Coelho

Médico – CRM SC 12189

josé.aires@injq.com.br

Destaques
Mais Recentes
Biblioteca

INSTITUTO DE NEUROCIÊNCIAS DR. JOÃO QUEVEDO

NEUROCIÊNCIA, PSIQUIATRIA E ENSINO PARA VIVER MELHOR

Ligue  0800-006-2307 | contato@injq.com.br

 

PSIQUIATRIA | NEUROLOGIA | DEPENDÊNCIA QUÍMICA  

CONSULTAS | ATENDIMENTO DOMICILIAR | INTERNAÇÃO

CRIANÇAS E ADOLESCENTES | ADULTOS | IDOSOS

  • Instagram Instituto João Quevedo
  • Facebook Instituto João Quevedo

Acompanhe as novidades

nas mídias sociais.

Diretora Técnica Médica (Criciúma):

Drª. Kelen Cancellier Cechinel Recco

CRM-SC 13.394 | RQE 10.277

Diretora Técnica Médica (Araranguá):

Drª. Ritele Hernandez da Silva

CRM-SC 11.444 | RQE 11.334

Diretor Técnico Médico (Turvo):

Dr. Rafael Arceno

CRM-SC 18.994 | RQE 14.708