Blog do InJQ

Buscar
  • Equipe InJQ

Sobre estar disponível


Quando se fala a palavra disponível, logo pensamos nos solteiros à espera de seus pares, mas quero me referir a outra disponibilidade, a do tempo a si mesmo, que nos permite observar e pensar sobre o que somos, fazemos e representamos. A disponibilidade que permite avaliar se estamos fazendo de fato e honestamente conosco o que nos propomos, no trabalho, na criação dos filhos, na família. Essa disponibilidade que surge do afeto que recebemos e que temos a nós mesmos.

A infância se estrutura na disponibilidade do afeto declarada pelos pais e repassada à criança aos que convive, permitindo à criança a formação de vínculos seguros e um brincar criativo, essencial para autonomia e posterior aprendizado.

Na idade escolar a disponibilidade do afeto pelos pais se mantém estruturante, mas são importantes também o apoio à socialização, seguimento de regras sociais, respeito à hierarquização (pais, professores), autoridade e apoio à competência nos aprendizados escolares, evitando o surgimento do sentimento de inferioridade.

*Artigo publicado no jornal Diário Catarinense de Florianópolis.

Dra. Roberta Rovere Parker Nicolau

CRM/SC 15145

Psiquiatria da Infância e Adolescência - RQE 14080 roberta.nicolau@injq.com.br

Destaques
Mais Recentes
Biblioteca

INSTITUTO DE NEUROCIÊNCIAS DR. JOÃO QUEVEDO

NEUROCIÊNCIA, PSIQUIATRIA E ENSINO PARA VIVER MELHOR

Ligue  0800-006-2307 | contato@injq.com.br

 

PSIQUIATRIA | NEUROLOGIA | DEPENDÊNCIA QUÍMICA  

CONSULTAS | ATENDIMENTO DOMICILIAR | INTERNAÇÃO

CRIANÇAS E ADOLESCENTES | ADULTOS | IDOSOS

  • Instagram Instituto João Quevedo
  • Facebook Instituto João Quevedo

Acompanhe as novidades

nas mídias sociais.

Diretora Técnica Médica (Criciúma):

Drª. Kelen Cancellier Cechinel Recco

CRM-SC 13.394 | RQE 10.277

Diretora Técnica Médica (Araranguá):

Drª. Ritele Hernandez da Silva

CRM-SC 11.444 | RQE 11.334

Diretor Técnico Médico (Turvo):

Dr. Rafael Arceno

CRM-SC 18.994 | RQE 14.708