Blog do InJQ

Buscar
  • Dr.ª Ritele Hernandez da Silva

O papel da internação nos transtornos psiquiátricos


Os transtornos mentais trazem uma série de dificuldades e limitações aos pacientes acometidos, bem como familiares que acompanham todo sofrimento vivenciado. Vários tratamentos são propostos e apresentam boas respostas, como as medicações e psicoterapias. Porém, em algumas situações, principalmente quando o paciente se expõe a riscos ou coloca outras pessoas nessa condição, a internação passa a ser uma possibilidade. Tendo um caráter protetivo, a internação psiquiátrica, auxilia aos profissionais que atuam em saúde mental, uma vez que o paciente se mantém num ambiente privativo, recebendo cuidados de uma equipe capacitada e preparada para atuar em situações de fragilidade.

A presença dos familiares nesse momento é de extrema importância. Tanto para conforto dos pacientes como de seus entes queridos, uma vez que ao acompanhá-los nesse período sentem-se mais seguros e confiantes em relação aos tratamentos disponibilizados. Desempenhando uma participação ativa na recuperação dos que sofrem de graves transtornos mentais.

Além disso, a equipe multiprofissional é um grande diferencial, cada um atuando sobre um aspecto. Os psiquiatras, que atuam diretamente com o paciente e seus familiares. Psicólogos auxiliam aos pacientes a compreender sua situação e o processo de enfrentamento de suas dificuldades e dores, orientando familiares a entender o momento vivenciado. Profissionais de educação física orientam na realização de atividades motoras que promovam a recuperação. Os clínicos gerais que atuam identificando fatores de risco e intervindo em situações que possam dificultar ou até mesmo justificar sintomas. Além dos técnicos e enfermeiros que dispensam todo cuidado necessário, bem como nutricionista, farmacêuticos, administrativos, enfim vários profissionais que juntos disponibilizam um atendimento de qualidade.

A internação psiquiátrica, dessa forma, faz parte do arsenal na busca de uma melhora da qualidade de vida dos pacientes acometidos por transtornos mentais e tem um papel claro de auxiliar no processo de recuperação de casos graves, quando outras medidas de mostram ineficazes."

Dra. Ritele Hernandez da Silva CRM/SC 11444

Especialista em Psiquiatria – RQE 11334

Destaques
Mais Recentes