Blog do InJQ

Buscar
  • Ex-colaboradores InJQ

O que faz o psiquiatra da infância e adolescência?


Apesar de pouco reconhecidos, os transtornos mentais são frequentes nas crianças e adolescentes e podem estar presentes em até 10 a 15 % dessa população. Algumas doenças são usualmente conhecidas por terem suas primeiras manifestações ao longo da infância, como o transtorno do espectro autista e os transtornos de ansiedade. No entanto, outras patologias que podem acometer a população jovem são de difícil identificação, pois podem se apresentar com características diferentes das que ocorrem em adultos. Como exemplo podemos citar os transtornos depressivos e o transtorno de humor bipolar. De maneira geral a percepção dos prejuízos na relações pessoais, as alterações significativas de comportamento e a queda do rendimento escolar, associados a esses quadros, são os motivadores da busca por atendimento especializado.

A avaliação psiquiátrica das doenças que se manifestam nessa faixa etária envolve diversos aspectos que diferem da avaliação realizada em adultos. É imprescindível que o profissional que atende crianças e adolescentes tenha um profundo conhecimento do desenvolvimento normal das diferentes fases, bem como das habilidades que se espera que sejam adquiridas ao longo do processo do crescimento. Essa compreensão envolve o entendimento do contexto familiar e escolar em que o indivíduo está inserido. Outra questão importante diz respeito à abordagem na avaliação e no processo terapêutico desse grupo, pois existem diferenças nas formas em que as crianças e os adolescentes se expressam e comunicam suas dificuldades. Em termos de tratamento medicamentoso devem ser observadas as distintas respostas farmacológicas e, no atendimento de psicoterapia devem ser empregadas técnicas indicadas para a faixa etária.

Para se obter o título de psiquiatra da infância e adolescência é necessário fazer primeiramente a especialização em psiquiatria geral e, posteriormente uma sub especialização nessa área. Dessa forma, o psiquiatra da infância e adolescência tem sua formação voltada para o entendimento dos sintomas a partir da compreensão de todos os aspectos acima citados. Somente assim é possível diferenciar manifestações normais para a idade e o ambiente em que o jovem se encontra, de sintomas de transtornos mentais que se desenvolvem nessa população.

Morgana Sonza Abitante

Psiquiatra RQE 15000

Psiquiatra da Infância e Adolescência RQE 15066

Destaques
Mais Recentes