Blog do InJQ

Buscar
  • Dr.ª Ritele Hernandez da Silva

Além do cansaço


Mais um ano se encerra e nesse período são comuns as queixas de cansaço. Porém quando essa sensação se prolonga e está associada a outros sintomas como desânimo, exaustão emocional, dificuldade de concentração nas atividades antes desempenhadas com facilidade, distanciamento dos colegas de trabalho, frieza com situações que habitualmente sensibilizavam, sono não reparador e tantos outros o quadro pode representar a síndrome do esgotamento profissional, ou Síndrome de Bournout.

Essa condição foi descrita na década de 70, pelo psicólogo Herbert J. Freudenberger, pioneiro em observar as características e importantes alterações de comportamento, humor e personalidade associadas à exaustão profissional, relacionados ao trabalho. E vem sendo alvo de pesquisas, em função do impacto socioeconômico que pode acarretar.

Bastante frequente em profissionais cujas atividades envolvam carga de trabalho excessiva, dificuldade de relacionamento com colegas e chefia, contato com enfermos

ou que se relacionem à assistência em saúde. Ou ainda condições onde o estresse esteja vinculado ao dia-a-dia, como exemplo profissionais de segurança pública, bombeiros e enfermeiros.

É comum identificar sintomas em indivíduos que até então desempenhavam suas atividades de forma extremamente dedicada, mas que por um somatório de situações iniciam o quadro. Levando a um sofrimento importante, a problemas de relacionamento no trabalho e até mudanças de emprego. Além de poder desencadear uma série de transtornos psiquiátricos, como depressão e ansiedade.

O tratamento passa por psicoterapia e uso de medicações, quando necessário. E a atenção por parte dos colegas de trabalho e familiares é uma das formas de identificar e auxiliar quem por ventura esteja nessa condição, uma vez que, em algumas situações, a identificação dos sintomas não é percebida pelo próprio paciente.

O fato é que a satisfação profissional é extremamente importante para saúde mental e parte significativa para busca e manutenção de uma melhor qualidade de vida.

Fonte: Burnout–depression overlap: A review https://doi.org/10.1016/j.cpr.2015.01.004

Dra. Ritele Hernandez da Silva Psiquiatra CREMESC: 11444 RQE:11334

Destaques
Mais Recentes