Blog do InJQ

Buscar
  • Dr.ª Ritele Hernandez da Silva

Combatendo o estresse em meio à pandemia de Covid-19

O estresse é o principal fator de surgimento e/ou de agravo de transtornos psiquiátricos e, em meio à pandemia de Covid-19, a saúde mental exige também atividades de prevenção.


Muito além do estresse


O último ano representou um desafio a todos. Foi necessária uma adaptação em vários aspectos da vida: social, econômico e familiar. E toda mudança pode gerar dificuldades em gerenciar as novas exigências, evidenciando o estresse - termo tão frequente nos últimos tempos.


Esse, por si só, é um reconhecido fator de risco para vários transtornos psiquiátricos, sendo capaz de dar início a uma série de alterações bioquímicas no nosso organismo.


Somado a isso, as pesquisas sobre a Covid-19 vêm buscando entender como a doença atua no organismo e se também poderia ser capaz de desencadear sintomas psiquiátricos.


Dessa forma, além do estresse do dia a dia e da sobreposição das exigências que a pandemia trouxe, a própria Covid-19 também atuaria para o surgimento ou agravamento dos sintomas depressivos, ansiosos e em alguns casos psicóticos. Algo que precisa ser elucidado.


Gerenciando a saúde mental


A saúde mental vem sendo valorizada nos últimos anos, buscando trazer uma qualidade de vida aos acometidos e também suas famílias. Nessa caminhada, já se identificou que fatores genéticos, familiares, situações estressantes e estilo de vida são capazes de contribuir para o desencadear ou piorar transtornos psiquiátricos.


Assim, a possibilidade de amenizar essas condições danosas é muito importante para cuidado da saúde mental. Enquanto não se conhece mais sobre a Covid-19, nossa alternativa de prevenção é a mesma: a busca por amenizar o estresse diário.


Buscar atividades prazerosas (hobbies), realizar exercícios físicos, alimentação adequada e técnicas de relaxamento são exemplos de intervenções que auxiliam no processo.


Não pare seus tratamentos


Outro ponto importante é o tratamento adequado - se já em uso de medicação e/ou psicoterapia, a manutenção de seus tratamentos é essencial para uma recuperação completa.


Caso perceba sintomas ansiosos, angústias ou medos extremos procure ajuda de um profissional de saúde mental.


Estamos vivenciado uma fase difícil, mas que irá passar. Até lá, cuide se e cuide dos seus.


Ritele Hernandez da Silva

Médica Psiquiatra

CRM-SC 11.444 | RQE 11.334

Destaques
Mais Recentes
Biblioteca

INSTITUTO DE NEUROCIÊNCIAS DR. JOÃO QUEVEDO

NEUROCIÊNCIA, PSIQUIATRIA E ENSINO PARA VIVER MELHOR

Ligue  0800-006-2307 | contato@injq.com.br

 

PSIQUIATRIA | NEUROLOGIA

CONSULTAS | ATENDIMENTO DOMICILIAR | INTERNAÇÃO

CRIANÇAS E ADOLESCENTES | ADULTOS | IDOSOS

  • Instagram Instituto João Quevedo
  • Facebook Instituto João Quevedo

Acompanhe as novidades

nas mídias sociais.

Diretora Técnica Médica (Criciúma):

Drª. Kelen Cancellier Cechinel Recco

CRM-SC 13.394 | RQE 10.277

Diretora Técnica Médica (Araranguá):

Drª. Ritele Hernandez da Silva

CRM-SC 11.444 | RQE 11.334

Diretor Técnico Médico (Turvo):

Dr. Rafael Arceno

CRM-SC 18.994 | RQE 14.708