Blog do InJQ

Buscar
  • Dr. José Aires Maggi Coelho

Escetamina: por que ela é uma esperança contra o suicídio?

Escetamina é uma aplicação em spray nasal de ação rápida no combate à Depressão Resistente ao Tratamento, transtorno que é considerado a principal causa da alta taxa de suicídios em todo o mundo.



Cetamina e Escetamina


A cetamina começou a ser estudada recentemente como um novo antidepressivo de ação rápida para casos de Depressão Resistente ao Tratamento (DRT) e pacientes com alto risco de suicídio. Até o momento, a aplicação principal é intravenosa.


No entanto, a escetamina (uma derivação da cetamina) possibilita essa resposta eficiente sendo um spray intranasal.


Depressão e Suicídio


Segundo as estimativas publicadas em junho pela Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 700 mil pessoas morrem por suicídio todos os anos, sendo que, para cada morte, podem ocorrer outras 20 tentativas. Em 2019, os países de baixa e média renda, como o Brasil, foram responsáveis por 77% desse número.


A depressão é um transtorno mental que acomete mais de 322 milhões de pessoas em todo o globo. Ela é considerada a principal responsável pela taxa de suicídio. Para o tratamento da depressão, as medicações clássicas acabam não sendo eficazes em uma porcentagem bastante significativa dos casos.


Tratamento e Esperança


Dessa forma, esse novo psicofármaco Escetamina é uma promessa de intervenção individual para que se reduzam esses números assustadores.


Os efeitos colaterais mais comuns são consideravelmente simples:


  • náusea

  • vertigem

  • tonturas

  • cefaleia (dor de cabeça)


Supervisão Médica


Embora pareça mais fácil de ser administrada e com boa tolerância, ainda é necessário que seus uso seja realizado em um local seguro e assistido por uma equipe especializada, para que não haja maiores complicações.


Além disso, a escetamina é geralmente utilizada junto a algum outro antidepressivo oral. Por isso, uma avaliação criteriosa por um profissional capacitado é bastante importante para que haja a adequação das doses.


Resposta Rápida


Desde que a escetamina foi aprovada pela Food and Drugs Administration (FDA) nos Estados Unidos em 2019 e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em novembro do ano passado, as aplicações dessa droga sustentam as evidências já mostrada em estudos prévios: a escetamina combinada a um antidepressivo oral em pacientes com depressão resistente é superior ao uso de um antidepressivo isolado, sendo ela responsável pela remissão da maioria dos pacientes dentro de quatro semanas.


Informe-se com seu psiquiatra.



José Aires Maggi Coelho

Médico Psiquiatra

CRM-SC 12.189 | RQE 17.439


Colaboração: Maria Eduarda Mendes Botelho

Destaques
Mais Recentes