Blog do InJQ

Buscar
  • Dr. Rafael Arceno

Escetamina em spray nasal é aprovada no Brasil para tratar Depressão Resistente

Já aprovada nos Estados Unidos em 2019, agora é a vez do Brasil de ter regulamentada a Escetamina, medicamento anestésico em formato de spray nasal, para tratamento da Depressão Resistente.



A Escetamina já está em uso desde 2019 nos EUA e em alguns países da Europa. O novo medicamento foi aprovado no início de novembro de 2020 pela Anvisa no Brasil e deve começar a ser utilizado no início de 2021. Trata-se de um spray nasal que contém uma medicação chamada Escetamina. Essa substancia é derivada da Cetamina (ou Ketamina).


Há aproximadamente 20 anos, a Cetamina (e posteriormente seus derivados) vem sendo estudada no tratamento de condições psíquicas. Até o desenvolvimento dessa nova formulação, a substância deveria ser aplicada através de infusões venosas. As infusões venosas já são utilizadas no Brasil atualmente como tratamento “off label” (caráter de testes, sem regulamentação) em diversas condições psiquiátricas.


Atualmente, em torno de 30% das pessoas com depressão não apresentam resultado adequado ao tratamento com os antidepressivos e medicamentos convencionais. Essa parcela considerável de pacientes sofre de Depressão Resistente, que é quando o tratamento padrão não apresenta

reposta satisfatória na resolução dos sintomas.



Resposta rápida contra Depressão e ideação suicida


Muitos estudos nas últimas décadas apontam para uma nova perspectiva terapêutica com a Cetamina. Isso se dá devido à ação completamente diferente dos antidepressivos comuns em relação aos mecanismos no sistema nervoso central e neurotransmissores envolvidos. Além disso, há a possibilidade de uma reposta mais rápida e robusta ao tratamento.


Os estudos apresentados pelo laboratório que desenvolveu o spray nasal de Escetamina apontam para um aumento da resposta ao tratamento quando associado ao esquema padrão de antidepressivos. Além disso, é capaz de apresentar um possível alívio rápido dos sintomas, em até 24 horas após a primeira aplicação - enquanto os tratamentos convencionais podem demorar 2 semanas ou mais para apresentarem os primeiros sinais de melhora.


Ainda se verificou provável benefício em pacientes com depressão que apresentem ideação ou comportamento suicida, com redução rápida também nesses sintomas e riscos associados.



Uso restrito e controlado


O medicamento não será comercializado nas farmácias para compra pelos pacientes, e o preço ainda não foi definido pela Anvisa nem quando oficialmente estará à disposição para uso nos pacientes.


Assim como a versão intravenosa, o spray nasal só deverá ser aplicado em hospitais e clínicas adequadas e autorizadas, sempre com supervisão médica e monitoramento do paciente por até 2 horas após a aplicação, antes de ser liberado.


De qualquer forma, desenha-se assim uma nova e interessante perspectiva no tratamento da Depressão Resistente e da Ideação e Comportamento Suicida associado à Depressão.

Rafael Arceno

Médico Psiquiatra

CRM-SC 18.994 | RQE 14.708

Destaques
Mais Recentes