Blog do InJQ

Buscar
  • Dr. José Aires Maggi Coelho

Drogas e internação: como combater a dependência química?

No Dia Mundial de Combate às Drogas, o Instituto de Neurociências Dr. João Quevedo (InJQ) aborda o tema sob a visão da psiquiatria, sobre o que é a dependência química, como alguém se torna dependente químico e como tratar o vício em drogas, ressaltando a importância da internação psiquiátrica humanizada.

O que é a Dependência Química?

A dependência química é uma doença crônica em que o paciente se torna dependente de substâncias (drogas) das quais faz uso. Por definição, "droga" é qualquer substância que altere o estado mental e comportamental de um indivíduo.

As drogas podem ser usadas de forma recreativa (cocaína, crack, álcool, cannabis e LSD, por exemplo) ou em tratamentos medicamentosos. Alguns medicamentos também podem causar dependência, como antidepressivos, ansiolíticos, corticoides, analgésicos (opioides), dentre outros.

Etapas da Dependência Química

Quando alguém começa a utilizar uma droga, ela passa por um processo que envolve:

  1. Tolerância, quando necessita de maiores quantidades daquela substância para produzir os mesmos efeitos;

  2. Abstinência, que é uma série de sintomas causados pela falta da droga e que podem ser graves;

  3. e Compulsão, que gera o impulso de buscar a substância.

A chamada "fissura" (ou "craving") é o desejo incontrolável de usar a droga. Nesse estágio, a internação psiquiátrica e o apoio da família e amigos são fundamentais para a segurança e o resgate do equilíbrio emocional do paciente.

Como tratar a Dependência Química?

O tratamento para dependência química envolve uma série de fatores, dentre eles estão:

  • a internação psiquiátrica com acompanhamento médico;

  • as terapias, tais como psicoterapia, terapia ocupacional, musicoterapia, dentre outras;

  • a motivação;

  • e a reintegração do indivíduo nas atividades sociais, tais como estudos, lazer e a retomada da carreira profissional.

Internações sérias prezam pela humanização do atendimento e do bem-estar do paciente. Para saber mais sobre isso, clique para ler nosso outro artigo "Como é uma Internação Psiquiátrica Humanizada?”.

Tenha esperança

O importante é que todos tenhamos a consciência de que a dependência química não é nenhuma sentença de morte. Há tratamento, e a recuperação é possível. Por isso, busque apoio profissional adequado e não desista.

José Aires Maggi Coelho

Médico Psiquiatra

CRM-SC 12.189 | RQE 17.439

jose.aires@injq.com.br

Destaques
Mais Recentes
Biblioteca

INSTITUTO DE NEUROCIÊNCIAS DR. JOÃO QUEVEDO

NEUROCIÊNCIA, PSIQUIATRIA E ENSINO PARA VIVER MELHOR

Ligue  0800-006-2307 | contato@injq.com.br

 

PSIQUIATRIA | NEUROLOGIA | DEPENDÊNCIA QUÍMICA  

CONSULTAS | ATENDIMENTO DOMICILIAR | INTERNAÇÃO

CRIANÇAS E ADOLESCENTES | ADULTOS | IDOSOS

  • Instagram Instituto João Quevedo
  • Facebook Instituto João Quevedo

Acompanhe as novidades

nas mídias sociais.

Diretora Técnica Médica (Criciúma):

Drª. Kelen Cancellier Cechinel Recco

CRM-SC 13.394 | RQE 10.277

Diretora Técnica Médica (Araranguá):

Drª. Ritele Hernandez da Silva

CRM-SC 11.444 | RQE 11.334

Diretor Técnico Médico (Turvo):

Dr. Rafael Arceno

CRM-SC 18.994 | RQE 14.708