Blog do InJQ

Buscar
  • Dr.ª Julia Pizzolatti Pieri

Transtorno Afetivo Sazonal vem com o frio

O outono e o inverno mudam o clima, e o clima muda nosso humor, podendo causar o chamado Transtorno Afetivo Sazonal. Entenda como isso nos afeta e o que podemos fazer para evitar esse problema.



Como o clima afeta nosso corpo?


O organismo humano sofre algumas modificações durante o outono e o inverno para se adaptar ao frio. Para manter a temperatura corporal, a frequência cardíaca e a pressão arterial caem, os vasos sanguíneos se contraem e o suor diminui.


No entanto, essas estações não mudam somente a temperatura. Os dias têm céus mais cinzas, com mais umidade e nuvens. São também dias mais curtos, com menos tempo de sol e mais escuridão. Isso também provoca alterações corporais que podem impactar no humor.


É nessa época de frio quando mais aparece o Transtorno Afetivo Sazonal, ou seja, episódios com sintomas depressivos recorrentes relacionados à mudança de estação. É mais frequentemente associada ao início do inverno, mas também pode ocorrer no verão.


Quais são os sintomas?


Durante esses episódios depressivos, é comum a pessoa experienciar alguns sintomas, tais como:


  • tristeza;

  • falta de vontade de praticar atividades cotidianas;

  • diminuição de libido;

  • mudanças no apetite;

  • alterações do sono;

  • dentre outros.


Algumas características, dentre outras, incluem:


  • excesso de sono;

  • aumento do apetite;

  • desejo por carboidratos.


Quem mais sofre disso?


A prevalência do Transtorno Afetivo Sazonal varia, mas é mais comum entre mulheres e jovens e em regiões mais distantes da Linha do Equador, onde há menos incidência solar e invernos mais rigorosos. Isso acontece pela mudança no padrão de exposição à luz do sol.


Quando a luz passa pelos olhos, uma parte do cérebro é estimulada a inibir a melatonina (o hormônio da noite, responsável por regular o sono) e regular a liberação da serotonina (neurotransmissor da felicidade).


Assim, quando há mais escuridão, esse padrão natural no equilíbrio de liberação das substâncias é alterado. A diminuição da exposição solar pode causar deficiência de vitamina D (hipovitaminose) e, consequentemente, sintomas depressivos.


Além disso, fatores genéticos também podem influenciar nesses processos.


O clima frio muda nossos hábitos


Os hábitos saudáveis costumam ser mudados também. É comum a gente deixar de fazer atividades físicas devido ao frio e à chuva, comer mais alimentos gordurosos e menos nutritivos e que fiquemos mais em casa sem tanto convívio social.


O que fazer para evitar?


Por isso, para evitar essa consequência, é indicado fazer exercícios ao ar livre (com uso de máscara, nesta época de pandemia), ficar ao sol sempre que possível e manter a alimentação com produtos bastante nutritivos.


Às vezes, mesmo mantendo essas atividades, os sintomas persistem. Cada pessoa e grau do transtorno respondem a diferentes estratégias de tratamento. Dessa forma, é essencial buscar um profissional para avaliação e diagnóstico.


Julia Pizzolatti Pieri

Médica Psiquiatra

CRM-SC 22.561 | RQE 18.739

Colaboração: Maria Eduarda Mendes Botelho

Destaques
Mais Recentes